Editado por Mário Melo Costa

Mário Melo Costa e Luis Branquinho aip na Fundação Gulbenkian.

June 2, 2017

 

No Trace of Accelerator (2017), com cinematografia de Mário Melo Costa

 

 

I gave my love a cherry that had no stone (2016), com cinematografia de Luis Branquinho aip

 

 

 

Inaugurou a exposição Emily Wardill. Matt Black and Rat, no dia 1 de junho, às 18h30, no Espaço Projeto da Fundação Calouste Gulbenkian. 

 

Realizada em parceria com o museu Bergen Kunsthall, a exposição apresenta dois novos filmes, uma nova série de relevos escultóricos e um conjunto inédito de fotogramas.

 

Matt Black and Rat apresenta no Espaço Projeto trabalhos recentes da artista Emily Wardill (1977, Reino Unido), que vive e trabalha em Lisboa desde 2014.

Realizada em parceria com a Bergen Kunsthall, a exposição apresenta dois novos filmes, uma nova série de relevos escultóricos e um conjunto inédito de fotogramas. A artista explora neste conjunto de obras os limites da comunicação e da linguagem, destabilizando as imagens e os objetos e criando narrativas onde convergem realidade, fantasia, sobrenatural e, por vezes, terror (com referencias ao género cinematográfico dos filmes de terror).

 

O filme I gave my love a cherry that had no stone (2016), com cinematografia de Luis Branquinho aip, filmado no Foyer do Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, explora a relação performativa do corpo e do espaço e a sua contaminação mútua, afirmadas quer na construção fílmica, quer nas condições de apresentação do filme, materializada numa instalação que destabiliza a posição do espectador.

 

O filme No Trace of Accelerator, com cinematografia de Mário Melo Costa, coproduzido expressamente para as exposições em Bergen e em Lisboa, parte de um misterioso acontecimento ocorrido nos anos de 1990, na pequena e isolada cidade francesa Moirans-en-Montagne, na qual uma série de incêndios, aparentemente espontâneos e durante muito tempo sem explicação, será objeto de uma reação e construção coletivas envoltas no medo e na superstição, tornando-se mais tarde num case study antropológico. O fogo é aqui ação e potência transformadora, um elemento central e catalisador quer para o filme No Trace of Accelerator, quer para o conjunto de obras reunidas na exposição Matt Black and Rat.

 

Curadoria: Rita Fabiana

 

Quando

Desde Sex, 2 junho 2017 a Seg, 28 agosto 2017
10:00 até 18:00

 Encerra às terças

Onde

Coleção Moderna – Espaço Projeto e Sala Polivalente
R. Dr. Nicolau Bettencourt, Lisboa
217 823 474
 

Bilhetes

Entrada Livre

 

Texto informativo da Fundação Calouste Gulbenkian.

Please reload

Segue-nos
  • Facebook Social Icon
Notícias Recentes
Please reload